10 de agosto de 2021, Universidad ISEP

A família como fator de proteção na evolução do TDAH

Síntese da Dissertação Final de Mestrado realizada por Ana Clemente Cortés, aluna do Mestrado em Dificuldades de Aprendizagem, Psicopedagogia Terapêutica e Educação Especial da UISEP

O que é transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)?

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um padrão persistente de desatenção crônica e / ou hiperatividade-impulsividade. Os sintomas do TDAH repercutem negativamente no desenvolvimento cognitivo, pessoal e social, constituindo uma barreira para a aprendizagem escolar e a adaptação geral do sujeito ao seu meio (Miranda e Soriano, 2010).

O objetivo principal deste texto é verificar o papel relevante do sistema familiar na evolução satisfatória dos sintomas de TDAH, por meio de sua participação em programas psicoeducacionais que incluem informações sobre TDAH, técnicas de modificação de comportamento, auto regulação e habilidades sociais principalmente.

Como o contexto familiar influencia a evolução dos sintomas de TDAH?

 O transtorno de déficit de atenção / hiperatividade é o resultado da interação de fatores de risco ambientais e a suscetibilidade de múltiplos genes (Faraone, Perlis, Doyle, Smoller, Holmgren, et al. 2005). Assim, o ambiente psicossocial é considerado um fator modulador que influencia a forma como os sintomas do transtorno (desatenção, impulsividade e hiperatividade) são compreendidos e gerenciados pela família, escola e sociedade (Miranda, Grau, Taberner e Roselló, 2007 )

Pesquisa sobre TDAH

Numerosas investigações indicam a influência relevante do contexto familiar no curso do TDAH (Miranda, García e Presentacion, 2002). Pais de crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade apresentam altos níveis de estresse, brigas no casal e uma vida social mais limitada (perda de reforçadores) (Roselló, García, Tárraga & Mulas, 2003).

O TDAH gera um impacto negativo no sistema familiar, influenciando principalmente na percepção negativa dos pais em relação aos filhos, no aumento do nível de estresse e no uso de estilos educacionais autoritários ou permissivos, que reforçam comportamentos desadaptativos e aumentam o conflito nas relações familiares. Além disso, os pais se percebem incapazes de lidar com as dificuldades que o TDAH cria na vida familiar. Portanto, verifica-se por um lado que o TDAH gera impacto negativo no sistema familiar, mas ao mesmo tempo os sentimentos e atitudes dos pais podem atuar como fator de risco na evolução dos sintomas, potencializando sua gravidade e aumentando a probabilidade do aparecimento de transtornos de conduta.

Efeitos da intervenção dirigida às famílias na evolução do TDAH

 A intervenção dirigida à criança com TDAH, sua família e a escola (multicontextual ou multicomponente) gera um impacto benéfico para toda a família. A visão que os pais têm do filho é mais positiva e, como consequência, as relações no sistema familiar são fortalecidas.

Benefícios da intervenção dirigida às famílias

A intervenção dirigida às famílias produz uma redução do nível de estresse dos pais, o que lhes permite, ao mesmo tempo, utilizar orientações educacionais mais eficazes e com efeito benéfico no comportamento da criança com TDAH. Assim, mostra-se que pais e filhos influenciam-se mutuamente.

Miranda et al., (2008) concluem que é necessário que os programas de aconselhamento parental levem em consideração o impacto que o TDAH gera no sistema familiar e os instruam nas estratégias de gerenciamento do estresse, para trabalhar especificamente suas emoções negativas, percepção ou atribuições que têm de seu filho e como podem construir um estilo educacional democrático baseado em uma comunicação eficaz. Além disso, técnicas de modificação de comportamento, quando e como usá-las de forma adequada, também são ensinadas e colocadas em prática. Este tipo de intervenção faz com que os pais aumentem a confiança em si próprios e nos filhos.

Conclusões

 Por meio da revisão realizada, pode-se constatar que a família tem um claro efeito modulador da evolução do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Além disso, diferentes investigações concluíram que uma criança com TDAH têm um impacto negativo em sua família, afetando principalmente as relações entre os membros. Esses efeitos, e tendo em vista que em um sistema familiar todos os membros interagem e influenciam-se mutuamente, sugere-se que a intervenção do TDAH deve considerar os fatores psicossociais, sendo a família o contexto mais estudado. A partir daqui, são propostas intervenções multicomponentes, nas quais a criança, a família e a escola são incluídas, de forma a poder generalizar os comportamentos no ambiente natural e coordenar para trabalhar na mesma direção.

Confirma-se que esses tratamentos têm um efeito positivo na família, reduzindo os níveis de estresse, sentimentos e atitudes dos pais e melhorando o comportamento dos filhos. No entanto, nesta revisão não foram encontrados estudos que enfatizem como os pais utilizam orientações educacionais baseadas no respeito, carinho e firmeza, comunicação efetiva e saber como controlar suas emoções influenciam na evolução dos sintomas de TDAH.

É muito importante continuar trabalhando nessa linha, levando em consideração as limitações de outros estudos realizados (tamanho da amostra, subtipos de TDAH, idade, participação de ambos os pais no estudo, etc.). Além disso, seria fundamental pesquisar a família como fator de proteção no curso do transtorno do déficit de atenção / hiperatividade. Por outro lado, existem poucos estudos realizados sobre estilo de apego e TDAH, os resultados obtidos até o momento relacionam o apego inseguro ao transtorno de déficit de atenção / hiperatividade. O objetivo de estudos futuros seria observar como os modelos de apego podem estar envolvidos neste transtorno e como eles afetam a resposta ao tratamento. A partir daqui poderíamos dar continuidade à linha de pesquisa de Santurde e Del Barrio (2013) sobre como intervir na promoção do apego.

Lembre-se que você pode baixar o TFM Ana Clemente Cortés completo aqui. Se estiver interessado em obter mais informações sobre o Mestrado em Intervenção em Dificuldades de Aprendizagem da ISEP University, não hesite em solicitá-lo!